Bunner1Banner3Banner2

A classificação da disciplina de EF volta a ser contabilizada no acesso ao Ensino Superior

O anúncio efetuado pelo Secretário de Estado da Educação, Dr. João Costa, no Simpósio "Aprender no Séc. XXI: + (Mais) EXERCÍCIO, > (Maior) SUCESSO ESCOLAR, M3(Melhor) FUTURO" de que a classificação da disciplina de Educação Física voltaria a ser contabilizada no acesso ao Ensino Superior, recolheu o caloroso aplauso dos muitos profissionais de EF que enchiam o auditório da Escola Superior de Comunicação Social em Lisboa.

 

Esta importante "vitória" de uma classe profissional, terá sobretudo efeitos na vida de imensos (a maior parte) estudantes que beneficiam e veem finalmente reconhecido, o trabalho que desenvolvem no âmbito desta disciplina curricular.

 

Este anúncio, por alguns já classificado de histórico, surge numa sequência de uma série de reuniões que as direções da SPEF e do CNAPEF veem mantido com a tutela no sentido da reparação do processo de desvalorização de que a disciplina de EF vem sendo alvo desde a saída do Dec. Lei 139/2012.

 

Neste Simpósio foram ainda enunciadas pelo representante do ME, mais algumas das iniciativas que fazem parte de uma agenda deste elenco governativo:

 

- a real inclusão da EEFM no currículo dos alunos do 1ºCEB, conforme os programas oficiais assim o determinam;

 

- a clarificação da definição das competências essenciais da disciplina por ano de escolaridade (na linha dos Programas Oficiais aprovados) com o objectivo de melhor orientar o trabalho de professores, alunos e famílias; 

 

- a revisão do Dec. Lei 139/2012 no sentido de reparar a carga curricular atribuída à disciplina, nomeadamente nos 3ºCEB e no Ensino Secundário e que se consubstanciou numa desvalorização da EF no currículo escolar dos alunos.

Socieadade Portuguesa de Educação Física - 2014