Banner3Banner2Bunner1

Posição da SPEF e do CNAPEF sobre a classificação da Educação Física no Ensino Secundário

Posição da SPEF e do CNAPEF sobre a classificação de Educação Física no Ensino Secundário

 

O Conselho Nacional de Professores e Profissionais de Educação Física (CNAPEF) e Sociedade Portuguesa de Educação Física (SPEF) vêm por este meio congratular-se com o anúncio público, efetuado pelo Ministério da Educação, de que a classificação da Educação Física voltará a ser contabilizada para a média de conclusão do Ensino Secundário e na média de acesso ao Ensino Superior.

 

Esta decisão repõe o estatuto (classificativo) da disciplina, em situação de paridade com as restantes disciplinas do currículo, situação esta que havia sido alterada com a entrada em vigor do decreto-lei 139/2012, sem qualquer justificação pedagógica.

 

Esta situação de paridade é fundamental para consagrar o significado da classificação na Educação Física, tal como nas outras disciplinas, como instrumento essencial e imprescindível de valorização do trabalho dos alunos, e assumir o papel e importância desta área disciplinar no alcance de objetivos que ambicionem a formação integral dos nossos jovens.

 

Retoma-se também a coerência formal entre os objetivos do currículo nacional, que integra a Educação Física desde o Pré-Escolar até ao 12.º ano de escolaridade com propósito únicos, e os processos de verificação e certificação das aprendizagens dos alunos, os principais beneficiários desta medida. Garante-se a possibilidade de poderem usufruir de forma plena, sem constrangimentos de qualquer ordem, do direito de verem reconhecidos as suas competências e conhecimentos, produto das suas aprendizagens.

 

O CNAPEF e a SPEF continuarão a trabalhar com os responsáveis do Ministério da Educação, procurando criar e fortalecer sinergias entre os diferentes intervenientes, no sentido de sustentar esta medida, bem como alterar a atual situação de ausência efetiva de Educação Física (Expressão e Educação Físico-Motora) no 1º ciclo e garantir a reposição da carga horária no 3º ciclo, melhorando desta forma as condições de realização da Educação Física no nosso sistema educativo, garantindo a todos mais e melhor Educação.

 

Lisboa, 24 de outubro de 2016

O Presidente da SPEF

Nuno Ferro

 

O Presidente do CNAPEF

Avelino Azevedo

 

Nota: pode carregar na imagem abaixo para ter acesso a este documento em versão PDF

 

 

Socieadade Portuguesa de Educação Física - 2014